Contas pessoais e Contas da empresa: como separar

Um dos grandes desafios enfrentados hoje por empreendedores está no controle financeiro como um todo, mas o caso fica ainda mais sério quando falamos de separar contas pessoais e contas da empresa.

A maior problemática do assunto é a necessidade que se tem de fazer um planejamento financeiro completo e cauteloso. Assim, normalmente essas contas acabam misturadas num grande emaranhado de números sem nenhum controle.



É fato que no começo de um negócio muitas vezes as contas se confundem, mas a verdade é que esse é um grande complicador e pode ser a causa de muitas empresas simplesmente irem à falência num prazo curto parecendo ser de uma hora pra outra.

Por isso, vamos te ajudar com um passo a passo de como fazer essa separação de contas pessoais e contas da empresa. Esperamos que isto ajude você a fazer uma melhor organização das suas finanças.


Qual a importância de separar as contas pessoas e as contas da empresa?

Como dito anteriormente, esse acaba sendo o motivo de falência de diversas empresas, dada sua importância e impacto na saúde destas. Mas, afinal, qual a importância de fato de fazer essa separação?

Contas pessoais e contas da empresa precisam estar em mundos diferentes por uma razão: organização e saúde financeira. O primeiro, e mais claro, diz respeito a entender que você e sua empresa não são uma coisa só, e nem todos os boletos pagos por ela devem ser pagos por você.

A falta de organização pode gerar um grande número de contas em atraso e consequentemente um alto número de multas e juros a serem pagos por conta da perda dos prazos. Além disso, gera uma grande indisponibilidade de crédito no mercado.

Quanto à saúde financeira, estamos falando aqui dos dois lados, seu e da empresa. Ou seja, contas pessoas e contas da empresa, quando misturadas, vira algo impossível de se separar depois, e assim você não consegue enxergar como anda a saúde de cada lado.

Quando você menos esperar, poderá deixar de pagar uma conta de luz da sua casa para pagar a conta de luz da empresa, e vice versa. A saúde financeira de um dos lados (ou de ambos) fica por um triz, e sem a visibilidade e entendimento adequado você não conseguiria tomar as medidas necessárias para corrigir a situação.

Com isso, a ideia de separar é exatamente saber colocar cada envolvido na história no seu devido lugar, e evitar pagamentos adicionais.


Passo a passo para realizar a separação de contas

Entender a importância de separar contas pessoais e contas da empresa é o primeiro passo, mas como fazer isso?

  • Pessoas distintos, contas bancárias diferentes

Também conhecido como Bolso direito / Bolso esquerdo, o primeiro passo é o mais óbvio de todos: não ter conta compartilhada entre pessoa física e pessoa jurídica. Ou seja, a separação, nesse caso, é literal.

É praticamente impossível separar suas contas se ambas estiverem sendo manipuladas na mesma conta bancária. Afinal, os boletos, saques e transferências se misturam e seu controle de caixa fica impraticável.

Hoje em dia, é muito mais fácil fazer a abertura de contas duplas em um mesmo banco, inclusive com isenção de taxas para uso. Assim, não existe razão para que você continue mantendo suas contas pessoais e contas da empresa em um único local.

  • Seja remunerado por sua atividade

Parece estranho, mas essa é uma das principais dicas para evitar que você misture os dois mundos no final do mês. Estamos falando do chamado pró-labore.

A verdade é que o grande complicador de toda essa movimentação é exatamente a parte de retirar o dinheiro para uso pessoal. Por isso, o recomendado é que você estabeleça um salário para retirada todo mês, independente do rendimento da sua empresa.

Ou seja, se você optar por retirar 2 mil reais todo mês, independente da sua empresa lucrar 2500 ou lucrar 10000, você vai retirar os 2 mil reais estabelecidos no começo. Assim, se cria a sensação de separação inclusive dos ganhos.

É importante ressaltar que não se trata de algo fixo pra sempre, por isso, estabeleça também metas distintas. Por exemplo, tirar 2 mil reais todo mês até que minha empresa esteja rendendo pelo menos o valor X.

  • Movimentação financeira precisa de controle

A parte mais importante de uma gestão financeira está no fluxo de caixa de uma empresa e principalmente na identificação das contas, ou seja, cada quantia precisa estar devidamente direcionada para o que vai ser pago.

Dessa forma, você consegue visualizar de maneira mais racional que aquele valor separado para a conta X não pode ser usado para pagar a sua conta Y. Isto irá ajudar a criar essa separação inclusive física de valores e destinos.

  • Faça diagnóstico financeiro

Após todas as etapas, chega uma das partes mais delicadas: diagnosticar sua empresa e saber o quanto ela está rendendo. Esse processo é realizado para contas pessoais e contas da empresa.

Com isso, você consegue perceber onde investir, onde cortar gastos e principalmente quais suas principais fontes de lucro. Além disso, pode te causar uma sensação maior de que sua empresa e sua vida pessoal estão alinhadas, e não há necessidade de desequilibrar a balança para nenhum dos lados.

É importante ressaltar que o recomendado é que esse processo ocorra com o auxílio de um profissional da área, um contador ou administrador de empresas com competência em finanças, para evitar erros nos relatórios, e dores de cabeça mais à frente.

  • Ajuda

O último tópico está diretamente relacionado com o anterior, quando falamos de contador ou administrador de empresas. Afinal, realizar uma separação de contas pessoais e contas da empresa exige um cuidado que muitas vezes você por si só não teria.

Por isso, ao perceber essa dificuldade, aposte tanto na contratação de profissionais quanto no uso de softwares de gestão financeira. Hoje em dia, é muito comum ter aplicativos e sites voltados para esse fim. Faça a gestão das suas contas de pessoa física (você) e de pessoa jurídica (sua empresa) e passe a monitorá-las de perto.

Em resumo, a ideia de separar suas contas pessoais e contas da empresa está ligada diretamente ao controle de caixa e capacidade financeira. Uma boa gestão pode livrar você de problemas tanto financeiros quanto legais.

Sendo assim busque ferramentas para manter o controle ativo, feito de forma contínua. No fim, sua empresa e seu bolso agradecem por não precisarem pagar mais do que deveriam. Precisando, conte com nossa equipe.






44 visualizações0 comentário